Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2364
Italy 5486
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2650
France 9359
Spain 1063
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

DGS e INSA publicam relatório de monitorização das linhas vermelhas para a COVID-19

DGS e INSA publicam relatório de monitorização das linhas vermelhas para a COVID-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) disponibilizaram dia 3 de abril um relatório de monitorização das linhas vermelhas para a COVID-19, que passará a ser publicado semanalmente, às sextas-feiras. O relatório inclui os diversos indicadores descritos no documento das Linhas Vermelhas, nomeadamente a incidência a 14 dias e o índice de transmissibilidade (Rt), nacionais e por região de saúde.

O documento considera também a evolução dos internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos a nível nacional, bem como o grupo etário com maior número de casos COVID-19 internados em UCI.

A par destas informações é apresentada a evolução da proporção de testes positivos para SARS-CoV-2, a proporção de casos confirmados de infeção notificados com atraso (mais de 24 horas) na plataforma de suporte ao SINAVE e a proporção de isolamento e rastreamento nas primeiras 24 horas, assim como o número de profissionais envolvidos no rastreamento de contactos.

Por último, o relatório tem um capítulo dedicado às novas variantes de SARS-CoV-2, onde são apresentadas as proporções das Variantes de Preocupação, por região de saúde.

A monitorização destes indicadores é fundamental para o acompanhamento da evolução da epidemia de COVID-19 em Portugal e para dotar as autoridades de saúde e o público de informação que permita implementar medidas que contribuam para o seu controlo.

Monitorização das linhas vermelhas para a COVID-19 | Relatório nº 1 – 03/04/2021

Fonte: INSA

4 de April de 2021 às 10:41