Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1878
Italy 5200
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 0
France 6367
Spain 1059
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

INSA reativa Sistema de Monitorização e Vigilância ÍCARO

INSA reativa Sistema de Monitorização e Vigilância ÍCARO

O Sistema de Monitorização e Vigilância ÍCARO, coordenado pelo Departamento de Epidemiologia do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, encontra-se novamente ativo. Este instrumento de observação, no âmbito do qual se estuda o efeito de fatores climáticos na saúde humana, permite estimar o possível efeito do calor na mortalidade e identificar períodos em que se espera um efeito negativo das temperaturas na população, possibilitando a implementação de medidas de proteção.

O Sistema ÍCARO é anualmente ativado, entre maio e setembro, através da produção diária de um boletim, partilhado com Autoridades de Saúde e outras entidades responsáveis pela decisão e prestação de cuidados à população. Além do efeito do calor na mortalidade, o boletim apresenta também informações sobre o Índice ÍCARO, uma medida numérica do risco potencial que as temperaturas ambientais elevadas têm para a saúde da população.

O sistema ÍCARO começou a ser desenvolvido pelo Instituto Ricardo Jorge em 1999, em parceria com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera e conta com a participação da Direção-Geral da Saúde (DGS) e da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Desde 2004, faz parte integrante do Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas, agora incluído na plataforma Saúde Sazonal e designado “Plano Verão e Saúde”.

Este sistema tem permitido antecipar os efeitos de temperaturas extremas na mortalidade da população portuguesa, contribuindo decisivamente para a preparação que as autoridades de saúde promovem junto da população com o objetivo de a proteger e de minimizar os efeitos do calor na população mais vulnerável, em especial os idosos, as pessoas com doenças crónicas e as crianças. As situações de alerta, as medidas de contingência e a respetiva informação à população são disponibilizadas pela DGS e Administrações Regionais de Saúde.

Fonte: INSA (Noticia original

11 de May de 2020 às 15:20