Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2304
Italy 5462
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2638
France 9044
Spain 1063
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

COVID-19: Portugal entra na fase de mitigação da pandemia

COVID-19: Portugal entra na fase de mitigação da pandemia

Portugal entrou, dia 26 de março, na fase de mitigação da pandemia Covid-19, por determinação da Direção-Geral da Saúde, envolvendo todo o sistema de saúde, público e privado. A preparação dos hospitais e centros de saúde para a Covid-19 está definida numa norma que estabelece o modelo de abordagem da pessoa com suspeita de infeção ou com infeção, durante a despistagem, o encaminhamento e o tratamento dos casos.

A fase de mitigação é a terceira e a mais grave fase de resposta à doença covid-19 e é ativada quando há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária. A resposta é focada na atenuação dos efeitos da doença e na diminuição da sua propagação, minimizando nomeadamente a mortalidade associada.

Nesta fase, os doentes ligeiros ficam em casa, os moderados vão aos centros de saúde, os graves, mas não críticos, são encaminhados para os hospitais e os críticos são internados. Centros de saúde e hospitais terão de dispor de áreas dedicadas à doença Covid-19.

Nos hospitais com serviços de pediatria, “poderá ser adequado a reorganização dos serviços” para “dedicar unidades hospitalares exclusivamente ao tratamento de doentes com Covid-19 em idade pediátrica, após ser esgotada a capacidade de resposta dos hospitais de referência identificados para o tratamento dos doentes Covid-19 em idade pediátrica”.

De acordo com a norma para a fase de mitigação, fazem testes de despistagem à Covid-19 as pessoas com suspeita de infeção, isto é, que apresentam sintomas como febre, tosse persistente ou tosse crónica agravada e dificuldade respiratória. Contudo, em caso de não ser possível testar toda a gente com suspeita de Covid-19, a DGS definiu a seguinte cadeia prioritária:

  • Doentes com critérios de internamento hospitalar;
  • Recém-nascidos e grávidas;
  • Profissionais de saúde sintomáticos;
  • Doentes com comorbilidades, nomeadamente com DPOC, asma, insuficiência cardíaca, diabetes, doença hepática crónica, doença renal crónica, neoplasia maligna ativa, ou estados de imunossupressão;
  • Doentes em situações de maior vulnerabilidade, tais como residência em lares e unidades de convalescença;
  • Doentes com contacto próximo com pessoas com as comorbilidades identificadas acima.

Para consultar a norma Covid-19: Fase de Mitigação – Abordagem do Doente, clique aqui.

Fonte: INSA (Noticia original

31 de March de 2020 às 17:14