Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1390
Italy 4905
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 1496
France 5775
Spain 1038
Ireland 234
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Presidente do Instituto Ricardo Jorge em entrevista ao canal de televisão S+

Presidente do Instituto Ricardo Jorge em entrevista ao canal de televisão S+

Fernando de Almeida concedeu uma entrevista ao canal de televisão S+, por ocasião das comemorações do 120.º aniversário do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), onde abordou diversos temas relacionados com as principais atividades desenvolvidas pelo INSA. O dirigente sublinhou a importância do Instituto enquanto Laboratório do Estado estratégico no setor da Saúde e destacou alguns dos seus contributos, tanto a nível nacional como internacional.

O presidente do Conselho Diretivo explicou ainda quais as principais áreas de atuação do INSA e alguns dos desafios que se colocam à instituição a curto e médio prazo, entre outros temas. Fernando de Almeida fez também questão de destacar algum do trabalho desenvolvido pelos seis departamentos técnico-científicos do INSA, nomeadamente nas áreas da alimentação e nutrição, das doenças infeciosas, da genética humana, da saúde ambiental, da epidemiologia e da promoção da saúde e da prevenção das doenças não transmissíveis, assim como pelo Museu da Saúde.

O INSA tem por missão contribuir para ganhos em saúde pública através de atividades de investigação e desenvolvimento tecnológico, atividade laboratorial de referência, observação da saúde e vigilância epidemiológica, bem como coordenar a avaliação externa da qualidade laboratorial, difundir a cultura científica, fomentar a capacitação e formação e ainda assegurar a prestação de serviços diferenciados, nos referidos domínios.

Fundado em 1899 pelo médico e humanista Ricardo Jorge (Porto, 1858 – Lisboa, 1939), como braço laboratorial do sistema de saúde português, o INSA desenvolve uma tripla missão como laboratório do Estado no setor da saúde, laboratório nacional de referência e observatório nacional de saúde. O INSA dispõe de unidades operativas na sua sede em Lisboa, em centros no Porto (Centro de Saúde Pública Doutor Gonçalves Ferreira) e em Águas de Moura (Centro de Estudos de Vetores e Doenças Infeciosas Doutor Francisco Cambournac).

O canal S+ é um canal de televisão temático com produção e conteúdos dedicados à Saúde e Bem-Estar, disponibilizando programas de produção própria mas também documentários e programas estrangeiros dedicados às mais diversas vertentes da saúde e do bem-estar. O programa “Saúde em Dia” é um magazine diário, em direto, vocacionado para divulgar e informar sobre saúde e bem-estar, com diversas intervenções de repórteres a partir dos três grandes centros urbanos (Lisboa, Porto e Coimbra).

Para a assistir à entrevista de Fernando de Almeida, clique aqui.

Fonte: INSA (Noticia original

13 de January de 2020 às 10:55