Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2391
Italy 0
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2722
France 7008
Spain 0
Ireland 0
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Década de ação sobre Nutrição

Década de ação sobre Nutrição

A Organização Mundial de Saúde (OMS) celebra a aprovação pela Assembleia Geral das Nações Unidas de uma resolução que proclama a Década de Ação das Nações Unidas sobre Nutrição 2016-2025.

De acordo com a OMS, cerca de 800 milhões de pessoas permanecem cronicamente subnutridas e 159 milhões de crianças menores de 5 anos de idade são raquíticas. Mais de dois mil milhões de pessoas sofrem de deficiências de micronutrientes e 1,9 mil milhões de pessoas são afetadas por excesso de peso, dos quais mais de 600 milhões são obesos. A prevalência de sobrepeso e obesidade está a aumentar em quase todos os países.

A resolução visa desencadear ações para acabar com a fome e erradicar a desnutrição em todo o mundo, e assegurar o acesso universal a dietas mais saudáveis ​​e sustentáveis ​​- para todas as pessoas, sejam eles quem forem e onde quer que vivam. Recomenda ainda aos governos que estabeleçam metas nacionais de nutrição para 2025 com base em indicadores acordados internacionalmente.

Como consequência da resolução, os governos aprovaram a Declaração de Roma sobre a Nutrição e quadro de acção adoptado pela Segunda Conferência Internacional sobre Nutrição (ICN2) em novembro de 2014.

A resolução da ONU apela a FAO ea OMS para liderar a implementação da Década de Ação para a Nutrição, em colaboração com o Programa Alimentar Mundial (PAM), o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), e envolvendo mecanismos de coordenação.

O quadro de acção compromete os governos a exercer o seu papel e responsabilidade para enfrentar a desnutrição, baixa estatura, baixo peso e sobrepeso em crianças menores de cinco anos de idade, anemia em mulheres e crianças - entre outras deficiências de micronutrientes.

A nova resolução convida os parceiros internacionais, sociedade civil, setor privado e academia para apoiar activamente os governos para garantir a plena aplicação das medidas previstas na Declaração de Roma e Quadro de Acção.

A resolução é fruto de quase 2 anos de intensas negociações que começaram em 2014 e envolveu representantes da FAO e países membros da OMS. Como primeira etapa, ministros e altos funcionários de mais de 170 países aprovaram a Declaração de Roma sobre a Nutrição e Quadro de acção na Segunda Conferência Internacional sobre Nutrição (Roma 19-21 novembro de 2014). Um segundo marco foi alcançado quando os órgãos directivos da FAO e da OMS aprovou a Declaração de Roma sobre a Nutrição e Quadro de Acção em 2015.

Fonte: OMS (Artigo original) , FAO (Imagem)

5 de April de 2016 às 18:25