Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1581
Italy 4838
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 1350
France 6220
Spain 0
Ireland 354
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Primeira Tese de Doutoramento sobre o Gripenet

Primeira Tese de Doutoramento sobre o Gripenet

A primeira tese de Doutoramento sobre o Gripenet, desenvolvida pelo holandês Sander van Noort no Instituto Gulbenkian de Ciência, foi recentemente concluída e defendida de forma brilhante.

Sander foi o co-fundador do projecto Gripenet, que viria a dar origem à plataforma europeia Influenzanet, que integra actualmente 10 países europeus, com dezenas de milhares de voluntários unidos na monitorização do síndrome gripal. A sua tese apresenta e valida o sistema Gripenet e Influenzanet, através de uma combinação de modelos estatísticos e matemáticos.

Uma das questões investigadas é o facto de que, de acordo com dados do Influenzanet e da vigilância tradicional, em épocas em que a população começa com síndrome gripal mais cedo, parece haver menos casos ao longo da época. Segundo as análises realizadas, este fenómeno poderá dever-se a que quando a temperatura e a humidade absolutas são mais elevadas, a probabilidade de uma pessoa infectada com o vírus Influenza apresentar sintomas de síndrome gripal possa ser menor.

Esta tese inclui também estudos sobre a dinâmica da transmissão da malária, que à semelhança da gripe, é transmitida por um agente infeccioso capaz de expressar uma grande diversidade antigénica, que lhe permite escapar das defesas imunitárias da população.

O trabalho foi realizado sob a supervisão da Dra. Gabriela Gomes, e o júri que atestou a excelência da tese incluíu investigadores da Harvard School of Public Health (Dr. Marc Lipsitch) e da Universidade de Cambridge (Dr. Julia Gog).

Pode aceder à tese completa e a variados artigos científicos resultantes deste trabalho aqui.

Ana Franco

27 de November de 2014 às 18:39