Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1881
Italy 5419
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2600
France 8202
Spain 1060
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

H7N9: transmissão entre humanos poderá ser possível

H7N9: transmissão entre humanos poderá ser possível

As autoridades sanitárias chinesas admitiram esta quinta-feira que o contágio de três membros de uma mesma família pelo vírus H7N9 poderá indiciar a transmissão entre humanos da nova variante de gripe aviária, que já infetou um total de 83 pessoas no país asiático.

A família, de Xangai, inclui o pai, de 87 anos, que morreu no dia 4 de Março - sendo o primeiro caso revelado pelas autoridades - e os seus dois filhos. O filho mais velho conseguiu recuperar da doença, enquanto o estado de saúde do filho mais novo é desconhecido, de acordo com informações da Comissão Nacional de Saúde e Planeamento Familiar, citada hoje pelo jornal China Daily.

"Há mais investigações em andamento para determinar se o facto de três pessoas da mesma família terem sido afectadas poderia implicar um contágio entre pessoas", declarou Feng Zijian, diretor do Centro de Emergência para Prevenção e Controlo de Doenças chinês. O responsável chinês disse que o Governo está a elaborar um plano de resposta para o caso de uma pandemia e que a investigação para a descoberta de vacinas contra o H7N9 já foi iniciada.

Zeng Guang, chefe de epidemiologia de um hospital chinês, considerou ao mesmo jornal que os infectados pelo H7N9 podem transmitir o vírus a outras pessoas, mas "somente durante um período de tempo".

"No entanto, poderia restringir-se ao âmbito familiar", disse Zeng, acrescentando que somente grupos geneticamente vulneráveis, como membros de uma família, poderiam ser infectados. O epidemiologista, que baseia as suas hipóteses em estudos e experiências com o vírus H5N1, insistiu que a população chinesa "não deve entrar em pânico" e que tais casos de contágio entre humanos não se converterão numa pandemia.

Michael O´Leary, representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) na China, está de acordo com esta consideração, sublinhando que "não há informação suficiente" para se determinar se há realmente contágios entre pessoas.
No entanto, um outro cientista chinês revelou ao jornal South China Morning Post que 40% das pessoas infectadas em território chinês não tiveram contacto recente com aves.

Até ao momento, o vírus de origem e transmissão ainda desconhecidas já contagiou 83 pessoas na China, depois de um novo caso registado hoje na província de Henan (centro), dos quais 17 morreram.

Lusa

Acompanhe todas as notícias sobre o H7N9
no Twitter do Gripenet

na página do Facebook do Gripenet

6 de April de 2013 às 22:10