Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1877
Italy 5195
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2597
France 12202
Spain 1058
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Vacina mais eficaz para vírus B

Vacina mais eficaz para vírus B

Novos estudos europeus, publicados na revista Eurosurveillance, sugerem que a vacina deste ano contra a gripe está dar uma boa proteção contra os vírus Influenza do tipo B, mas apenas uma proteção moderada contra os do tipo A-descobertas mais ou menos consistentes com resultados anteriores nos Estados Unidos .

Num estudo combinando dados de cinco países, a eficácia da vacina (EV) contra o Influenza B foi estimada em cerca de 78%, contra cerca de 62% e 42% para as duas estirpes da gripe A (respectivamente, para o H1N1 de 2009 e o H3N2) e e 50,4% contra todos os tipos de gripe nos grupos alvo para a vacinaç

Em Navarra, Espanha, onde os vírus do tipo B têm sido predominantes nesta temporada, a VE global foi estimada em 86%, de acordo, com outro relatório.

Ambos os estudos sugerem paralelismos com uma estimativa de EV de Janeiro, feita pelos norte-americanos CDC, no início da temporada,para os Estados Unidos: a vacina terá sido 70% eficaz contra o tipo B, 55%, contra o tipo A, e 62% no total. A estimativa global ficou em linha com uma recente meta-análise de estudos controlados de EV da gripe, que concluiu que a vacina inativada trivalente foi cerca de 59% eficaz em adultos em idade activa.

Num editorial que acompanha o Eurosurveillance, especialistas discutem as dificuldades em avaliar a eficácia de vacinas contra a gripe inativadas, incluindo evidências recentes de que um bom jogo entre a vacina e as estirpes circulantes não significa, necessariamente, que a vacina seja mais eficaz.

O artigo na Eurosurveillance aqui

Os dados da vacinação da nossa amostra, no sistema português Gripenet: aqui

19 de February de 2013 às 20:39