Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1877
Italy 5195
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2597
France 12202
Spain 1058
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Nova pneumonia alarma Reino Unido

Nova pneumonia alarma Reino Unido

As autoridades sanitárias do Reino Unido anunciaram, quarta-feira, ter evidências de que uma doença respiratória aguda parecida com a SARS (Severe Acute Respiratory Syndrome) - que foi objeto de um alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2003 – é capaz de se alastrar por contacto entre humanos.

No mais recente caso, o terceiro no país, uma pessoa que está internada na UTI de um hospital de Birmingham poderá ter contraído a doença a partir de um familiar, de acordo com o despiste feito pelos médicos. O risco para a população britânica, em geral, é considerado baixo.

A mais recente pneumonia atípica é causada por um vírus da família coronavírus. Em todo o mundo, foram diagnosticados onze casos da doença desde os primeiros diagnósticos, no fim do ano passado. Cinco pacientes morreram.

Na Grã-Bretanha, onde três casos foram registados, duas pessoas que contraíram o vírus tinham viajado do Oriente Médio para a Europa. "A confirmação de uma nova infecção pelo coronavírus numa pessoa sem histórico de viagem para o Médio Oriente sugere que ocorreram transmissões por contato pessoal", disse o chefe do departamento de doenças respiratórios da agência sanitária britânica (Health Protection Agency), John Watson (na foto).

"Embora este caso nos dê forte evidências de transmissão por contato pessoal, o risco de infecção na maior parte das circunstâncias ainda é considerado muito baixo", disse o responsável britânico.

Segundo os médicos, o terceiro paciente a contrair a doença no país possui problemas de saúde que podem ter aumentado a sua vulnerabilidade.

Logo após os primeiros diagnósticos do novo síndroma respiratório agudo, a OMS ressaltou, através das suas páginas de Twitter e na web, que o vírus é semelhante mas não igual ao da SARS, e considerou "prematura" a sugestão de que a doença seja "a próxima crise de saúde global".

12 de February de 2013 às 22:11