Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2385
Italy 5492
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2651
France 9437
Spain 1063
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Como vamos de gripe

Como vamos de gripe

Na semana de 11 a 17 de Novembro, todos os 28 países que notificaram o European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC) registavam baixa intensidade na actividade gripal. Das 459 amostras enviadas para laboratório, recolhidas, por rotina, em 20 países, apenas um teste se revelou positivo para vírus Influenza.

Também apenas uma hospitalização por infecção gripal chegou ao conhecimento do ECDC e foi reportada pelo Reino Unido. Em resumo, nas primeiras semanas da temporada 2013/14, não houve evidência de actividade gripal sustentada, na Europa. Aliás, a incidência de gripe e de sintomas respiratórios agudos tem estado abaixo dos limiares epidémicos em todos os países.

Casos esporádicos de gripe foram reportados apenas pela Dinamarca, França, Noruega, Suécia e Reino Unido (Escócia). Contudo, esta situação poderá alterar-se nas próximas semanas. Tendência de aumento é sugerida pela Bulgária, enquanto a Polónia prevê uma descida da actividade gripal. Todos os outros países europeus prevêem estabilidade nos sues índices gripais.
Vejamos o que se passa no outro lado do Atlântico. Durante a semana 46 deste ano, a actividade gripal aumentou ligeiramente nos Estados Unidos. Na esmagadora maioria dos estados, a incidência era baixa. Com excepção para alguns estados do Sul: no Mississipi a actividade gripal era elevada e moderada no Alabama e no Texas. Dos vírus que foram caracterizados nos EUA, até ao momento, cerca de 90% são Influenza tipo A, e daqueles que foram subtipados, a maioria são vírus H1N1 de 2009, em contraste com a temporada de gripe do ano passado, que foi dominada pela actividade do H3N2.

24 de November de 2013 às 07:19