Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2390
Italy 0
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2660
France 6077
Spain 1063
Ireland 0
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Vacinas: 1 milhão nos centros de saúde

Vacinas: 1 milhão nos centros de saúde

Houve ruptura do ‘stock’ de vacinas contra a gripe em algumas farmácias. Isto levou a Direcção-Geral de Saúde a emitir um comunicado, referindo que nas unidades do Serviço Nacional de Saúde estão disponíveis cerca de um milhão de doses, gratuitas para pessoas com mais de 65 anos de idade, residentes em instituições e profissionais de saúde.

Relativamente à vacina contra a gripe em farmácias comunitárias para a época 2013/2014, e no seguimento de contactos havidos com dirigentes da Associação Nacional de Farmácias e das empresas farmacêuticas GlaxoSmithKline (GSK) e Abbott, a Direção-Geral da Saúde (DGS) esclarece, em comunicado, que há que distinguir o abastecimento de vacinas contra a gripe sazonal no setor público e no setor privado.

Assim, pode ler-se no comunicado de 14 de outubro de 2013: 

‘Na rede de unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde estão disponíveis para distribuição gratuita mais de 1 milhão de vacinas destinadas a cidadãos com 65 ou mais anos de idade, pessoas residentes em instituições e profissionais de saúde dos serviços dependentes do Ministério da Saúde. Não há rutura no Serviço Nacional de Saúde;

Já na rede de farmácias comunitárias confirmam-se ruturas daquela vacina em alguns estabelecimentos;

No final de outubro uma nova remessa de cerca de 220.000 vacinas será distribuída na rede das farmácias comunitárias;

Apesar disso pode acontecer que não sejam suficientes para todos os cidadãos que habitualmente se vacinam uma vez que a quota de importação deste ano será inferior à da época passada;

A menor disponibilidade de vacinas, bem como a sua entrega faseada (em duas tranches, uma no início de outubro e outra no final de outubro) poderá estar relacionada com dificuldades de produção;

Em termos de saúde, a vacina pode ser administrada durante todo o outono e o inverno e, portanto, para além do mês de outubro;

As empresas farmacêuticas contactadas comprometeram-se a manter a Direção-Geral da Saúde informada sobre a disponibilidade futura de vacinas.’

17 de October de 2013 às 06:56