Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1875
Italy 5187
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2591
France 11948
Spain 1057
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Usar o Facebook para descobrir quem lhe pegou gripe

Usar o Facebook para descobrir quem lhe pegou gripe

Febre alta, dores musculares, nariz a pingar, garganta inflamada, cabeça a doer? Uma aplicação para Facebook pode indicar quem foi o amigo ou amiga que transmitiu a gripe para o utilizador.

A aplicação para Facebook ‘I Have the Flu’ analisa os posts dos amigos atrás de palavras que denunciem os sintomas da gripe, e encontra o “principal suspeito” da contaminação. “Nada vai fazê-lo sentir-se melhor como encontar uma pessoa a quem culpar”, indica, de forma brincalhona, a ‘I Have the Flu’ (eu apanhei gripe, em tradução livre), na página inicial.

Clicando no botão “Who Made Me Sick”, aplicação analisa quem escreveu na sua atualização de status “febre”, “gripe” ou “tosse”, por exemplo, e indica o principal ‘suspeito’. Criado pela Help Remedies, o ‘I Have the Flu’ – que é uma brincadeira - também indica quais os amigos que devem ficar de “quarentena”, por apresentarem sintomas que os colocam em maior risco de apanhar uma constipação ou gripe (por exemplo quem teve mensagens de privação de sono, alta noite). O aplicativo também permite aos utilizadores enviar uma mensagem publicitária dos produtos da empresa criadora do programa, nos EUA.

Como foi desenhado por uma empresa norte-americana, os resultados são baseados nos termos em inglês para ‘tosse’, ‘febre’, ‘gripe’. Embora o programa da Help seja uma mera diversão, o mecanismo já foi empregue, em situações reais, para mapear a disseminação de doenças como a gripe A, nas redes sociais.

A propósito, o Gripenet, no âmbito do projeto europeu Epiwork, está a desenvolver uma aplicação para Facebook para que possam desejar as melhoras dos vossos amigos ‘engripados’. Para breve, muito breve, num computador perto de si.

7 de January de 2013 às 22:22